sábado, 1 de maio de 2010

FANTASMAS


FANTASMAS
DEIXAI OS MORTOS ENTERRAR SEUS MORTOS....
nossa eu me lembro sim aquele rapaz o João pedro, eu era só um menino como são as coisas hoje eu sou igual a ele e ele deve ser um senhor de cinquenta anos se estiver vivo ainda,
claro tomara que sim o cara era muito forte, jogávamos no mesmo time
sim me lembro do campinho onde a bola rolava caramba eu fiz muitos gols ali, pois o campinho já não existe mais o transformaram em condomínios fechado.
papai até vendeu a casa nos mudamos para a 23 agora só os ricos moram 15
lembra-se do abacateiro do lado da casa do Vicentinho? A prefeitura o derrubou!
fiquei sabendo que ele se casou
Finalmente ele encontrou alguém
encontrou nada, quer dizer se casou com a Teresa..
não conheço nenhuma Teresa
poxa já se esqueceu da menina do sorriso mais lindo deste bairro? hoje ela é uma grande mulher
agora estou me lembrando, como é a vida brincávamos juntos, tenho saudades da Sílvia e do Mario, do José
. que memória, é mesmo o José era um grande amigo..
lembra-se do Firmino? Fiquei sabendo que ele hoje mora na Inglaterra, quem me disse isso foi a Dora...
Dora, Dora não estou me lembrando
Aquela dos cachinhos dourado, poxa foi a menina que mais amei nos tempos da escola,pena que ela preferiu o Carlos só porque ele usava aparelho, o pai do cara era dentista...
tanto tempo já se passou é você ainda vive remoendo isso
hoje até que não ligo mais, me casei com a Luciana e sou bem feliz
mais a Luciana não era namorada do Firmino?
Pois eu a roubei dele, até hoje o Firmino não fala mais comigo,
o que aquele maluco faz da vida hoje em dia?
Vende bugigangas nas ruas até comprou um carro velho onde ele carrega as mercadorias...
na semana passada choveu muito no paraíso sujo alguns barracos foram soterrados o Clóvis o Aroldo a Viviane Moacir o Marcos morreram, apenas o Vicente sobreviveu já me telefonou pedindo dinheiro vou mandar uma grana pra ele...ah vou mudar o assunto tem visto a Maristela?
Não, perdi o contato da ultima vez foi a vinte anos num protesto do fora Collor na rodoviária do plano piloto, convenhamos a mulher era ridícula porra de cara pintada veio me pedir dinheiro para comer pastel não dei só tinha o da passagem, fiquei sabendo que você agora escreve
...meus projetos continuam os mesmos escrever e escrever é a única coisa que faço na vida me divirto criando textos, tudo que escrevo é muito simples primeiro eu sinto que agora eu estou no meu lugar pela primeira vez na vida, se tenho algo a dizer eu digo nos meus textos, isso é muito forte para mim porque inclusive hoje me são dados os meios para fazer isso. tudo muda o tempo todo
cara gostei disso que falou...
bom nos encontramos por acaso conversamos bastante mas nós dois somos conscientes de que isso nunca mas poderá se repetir tudo que se falou até agora tem que ser esquecido
tudo foi uma grande mentira o passado é apenas algo produzido pela nossas mentes nada existiu da maneira que falamos ou pensamos essa casa velha cheia de quartos que nunca foram limpos os fantasmas moram lá até hoje e ficar falando neles só os alimentam então é melhor pararmos por aqui até nunca mais....
calma ai seu doido, porque sair assim? puta merda foi embora...

Um comentário:

Paulo Henrique disse...

É aquilo. morrer é a negação da vida, quem morre não sabe, eu estou vivo, eu sei...
"os assassinos estão livres..."